Quer seu anúncio aqui ? Temos preços especiais.

22/07/2017

O que é Movimento Operário ? E comparação com a atualidade

Nenhum comentário :

O que é ?

O Movimento Operário é um termo que refere-se a luta dos empregados pelos seus direitos por volta do século XX como jornada de trabalho de 8 horas, aumento dos salários, diminuição dos preços, pagamento pontual entre outros. Os operários trabalhavam de 14 a 16 horas por dia por salários que não acompanhavam o aumento do custo de vida, sem direito as férias, nem aposentadoria. Cerca de 51% dos operários de São Paulo e 35% do Rio de Janeiro eram estrangeiros.

Métodos de ação

Os integrantes do movimento operário agiam fazendo greve e ataques à fábricas, uma das greves que se destacaram foi a greve de 1917.




Greve de 1917

Em 1917, os operários de São Paulo realizaram a maior greve ocorrida na Primeira República. A Greve começou com a paralisação de algumas fábricas da Mooca e do Ipiranga (bairros da capital paulista) e logo se alastrou. Numa das manifestações dos trabalhadores - às portas de uma fábrica de tecidos do grupo Matarazzo -, a polícia atirou contra os manifestantes, baleando o operário anarquista Francisco Martinez que morreu no dia seguinte.
O enterro do jovem operário foi a "gota d' água" que faltava para uma greve geral em São Paulo explodir, o que também causou enfrentamentos entre trabalhadores e policiais de São Paulo, a greve se estendeu para o Rio de Janeiro, Paraíba, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Só voltaram ao trabalho quando os patrões se responsabilizaram em aumentar os salários em 20% e prometeram não dispensar nenhum grevista e fazer esforços junto ao governo para diminuir os preços e 'congelá-los', mas na verdade os líderes desta greve foram perseguidos pelo operários.

Semelhança com o presente

Reforma Trabalhista

Hoje muitos trabalhadores estão lutando contra a reforma trabalhista, mas eles estão lutando contra um avanço em nosso vê a reforma trabalhista é perfeita. Os pontos polêmicos são :
  • A possibilidade de uma jornada de trabalho de 12 horas.
  • A possibilidade de negociação entre patrões e empregados.
  • A possibilidade de divisão das férias em 3 partes.

Jornada de Trabalho de 12 horas

Primeiramente vamos falar da jornada de 12 horas, a jornada poderá ser de 12 horas diárias, mas não poderá ultrapassar 48 horas semanais, o que vai ser equivalente a 6 dias de trabalho com 8 horas semanais.

Negociação entre patrões e empregados

A questão da negociação entre patrões e empregados gerou discussões até aqui, mas estes acordos não podem superar a legislação, ou seja, benéficos como FGTS, férias, salário, carga horária e itens de segurança não podem ser negociados, devem obedecer a legislação

Divisão das féria em 3 partes

A divisão de férias em 3 partes é muito interessante porque assim o funcionário pode descansar ao logo do ano, o que pode ser melhor do que descansar tudo de vez.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Ao acessar e comentar em nossos serviços você concorda com a nossas Politicas de privacidade, com nossos Termos de Uso e com a nossas Políticas de segurança